AVALIAÇÃO DA QUALIDADE E DIVERSIDADE DA PAISAGEM DO PARQUE SÃO LOURENÇO PARA FINS RECREATIVOS E TURÍSTICOS

Raquel Ribeiro de Souza Silva, Daniela Biondi, Michella Yamamura, Daros Augusto Teodoro da Silva

Resumo


Esta pesquisa analisou a qualidade visual da paisagem no Parque São Lourenço – Curitiba – PR, por meio do método indireto e direto. No método indireto, foi utilizada uma imagem digital de satélite da área total do parque para a classificação dos elementos da paisagem e análise de fotografias. No mapa das classes de qualidade da paisagem sem o fator diversidade 52,1% das quadrículas receberam classificação boa; 8,4% média; e 4,2% ruim. No mapa das classes de qualidade da paisagem com o fator diversidade, 8,4% das quadrículas receberam classificação boa; 31% média; e 25,2% ruim. No método direto, foram aplicados 84 questionários, onde os entrevistados atribuíram valor a qualidade visual apresentada nas fotografias tiradas nas quadrículas representadas nos mapas de classe de qualidade da paisagem. Os resultados considerando o fator diversidade foram 11% para a quadrícula considerada BOA; 11,61% para a MÉDIA; e 8,26% para a RUIM. Sem considerar o fator diversidade 10,69% para a quadrícula considerada BOA; 6,21% para a MÉDIA; e 6,48% para a RUIM. O fator diversidade no método indireto super valorizou algumas quadrículas, não coincidindo com os valores encontrados no método direto. Estes resultados podem contribuir para o planejamento da paisagem e subsidiar planejamentos turísticos e recreativos

Palavras-chave


Áreas verdes; Turismo; Recreação; Preferência paisagística

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v7i4.66543

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.