COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DO PARQUE ESTADUAL MATAS DO SEGREDO, LOCALIZADO NA ÁREA URBANA DO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE, MATO GROSSO DO SUL.

Ademir Kleber Morbeck de Oliveira, Ubirazilda Maria Rezende

Resumo


Áreas verdes são elementos que atuam como indicadores da qualidade de vida, estando intimamente ligadas ao lazer da população, além de desempenhar funções estéticas e ecológicas no ambiente urbano. Desta maneira, o conhecimento das espécies existentes nestas áreas é importante para o gerenciamento destes locais. Este trabalho teve como objetivo realizar o levantamento de espécies da flora no Parque Estadual Matas do Segrego (Campo Grande, MS), visando fornecer subsídios a projetos de manejo e recuperação da área. Através de caminhadas aleatórias na área, foram identificadas 188 espécies (63 famílias), sendo Fabacea a com maior riqueza (22 espécies), seguida por Rubiaceae (10), Apocynaceae, Bignoniaceae e Sapindaceae (8), Annonaceae e Euphorbiaceae (7), com 10 espécies pertencentes ao estrato herbáceo, 38, arbustivo, 111, arbóreo, 24, trepadeiras, além de uma espécie de parasita. O ambiente com maior diversidade é o cerrado, com 94 espécies, seguido pelo Cerradão, 56, Campo Sujo e Borda do Cerrado, cada um com 29 espécies, Mata Seca Semidecícua, 22, Mata de Galeria, 20 e, Mata de Galeria Inundável, 11. Levando-se em consideração que 59% das espécies encontradas são árvores, pode-se considerar o local como sendo, predominantemente, coberto por vegetação de porte arbóreo e apresentando boa diversidade florística.

Palavras-chave


Unidades de Conservação; Parques urbanos; Preservação de Fragmentos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v7i3.66533

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.