ESTUDO DE CASO DO CORREDOR ECOLÓGICO E URBANO DO MINDU: MAPEAMENTO DE PASSIVOS AMBIENTAIS DO PARQUE MUNICIPAL DO MINDU, MANAUS-AM

Rogério Fonseca, Lizit Alencar da Costa, Julio César Rodriguez Tello, Carlos Moisés Medeiros

Resumo


Nas primeiras incursões operacionais e mesmo administrativas no parque municipal do Mindu, percebeu-se que muitos dados eram coletados e arquivados dispersadamente sem que houvesse algum tratamento ou análise criteriosa sobre os mesmos. Com muitos dados dispersos estabeleceu-se um procedimento de lançamento dos mesmos em um sistema único, escolhendo um que desse a oportunidade de gerar e disponibilizar informações geográficas sobre a área, utilizando, portanto, um SIG livre, o SPRING, por possuir um amplo espectro de recepção para o tratamento dos dados para obtenção de informações precisas sobre a unidade de conservação, a custo zero. O presente trabalho objetivou de forma simples e barata, aperfeiçoar os recursos humanos e materiais, para obter um mapeamento preciso dos passivos ambientais que afetavam o parque municipal do Mindu, direcionando as ações das equipes que compõem a gestão desta unidade de conservação, para concentrar os esforços no que é de maior problemática no presente para garantir a perpetuidade do patrimônio natural existente nesta área protegida a longo prazo.

Palavras-chave


Geotecnologias, danos ambientais, gestão de riscos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v7i2.66517

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.