INFLUÊNCIA DA VELOCIDADE E DIREÇÃO DO VENTO NA ESPÉCIE COCOS NUCIFERA VAR. TYPICA (ARECACEAE) EM ÁREAS COSTEIRAS NATURAIS E URBANAS

Ingrid Juliane Machado de Melo, Otacilio Antunes Santana, Euzelina dos Santos Borges Inácio, Laerte Bezerra de Amorim, José Imaña Encinas

Resumo


A influência do vento sobre indivíduos de Cocos nucifera var. typica em duas áreas de estudo, natural e urbana, foi o objetivo principal desta pesquisa. Nas áreas de estudo foram analisados vinte coqueiros, segundo os critérios meteorológicos, como velocidade do vento em m/s e biométricos como volume do tronco, número de folhas e ângulo de inclinação. Anemômetros em ambas as áreas foram dispostos para auferir a velocidade do vento nos sentidos sertão-litoral e litoral-sertão. As áreas de estudo foram determinadas a partir da presença ou ausência de barreiras, num raio mínimo de 200m, que impedissem a livre circulação do vento em todos os sentidos. A área natural escolhida foi a Praia de Maria Farinha, no litoral Norte e a Praia de Boa Viagem, litoral Sul de Pernambuco. Esta última foi selecionada como área urbana devido a presença de prédios e construções próximos à costa. A partir deste estudo, foi observado a grande influência exercida pelo vento no desenvolvimento e crescimento dos indivíduos de Cocos nucifera var. typica encontrados na área urbana. A presença de barreiras e impedimentos à passagem do vento, no sentido sertão-litoral, promove uma resultante vetorial no sentido litoral-sertão o que gera forte impacto sobre a estrutura da planta.

Palavras-chave


coqueiro; volume do tronco; ângulo de inclinação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v8i4.66509

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.