ARBORIZAÇÃO DE VINTE QUARTEIRÕES AMOSTRADOS NA REGIÃO CENTRAL DE SANTA CRUZ DO SUL- RS

Deivid Ismael Kern, José Antônio Kroeff Schmitz

Resumo


O presente trabalho visou diagnosticar a arborização urbana da região central de Santa cruz do Sul – RS. Adicionalmente, o trabalho também propõe avaliar o possível aproveitamento da produção de essências florestais municipal na manutenção e aumento da qualidade do ambiente urbano. A metodologia do trabalho consistiu no levantamento quali-quantitativo dos indivíduos presentes em 20 quadras da região central, e das essências florestais produzidas no horto municipal. Os resultados do levantamento da produção arbórea revelaram produtividade de 31.170 mudas, divididas em 26 famílias e 57 espécies, 36 (62,6%) nativas e 21 (37,4%) espécies exóticas. Ao contrário do que é produzido, o ambiente urbano diagnosticado revelou a presença de um número maior de espécies exóticas (91,1%). Em 20 quadras foram registrados 1.409 indivíduos distribuídos em 26 famílias e 43 espécies, 14 nativas e 29 exóticas. Apenas cinco espécies foram consideradas abundantes: Lagerstroemia indica, Ligustrum lucidum, Jacaranda mimosaefolia, Tipuana tipu e Senna macranthera, as duas primeiras superaram o limite de 15% de indivíduos por espécie. Este alto predomínio de espécies exóticas indicam a necessidade de um melhor aproveitamento da produção do Horto florestal municipal, para fins de re-planejamento e aumento da qualidade da vegetação no ambiente urbano de Santa Cruz do Sul.

Palavras-chave


Ambiente urbano; essências florestais; espécies nativas; espécies exóticas; qualidade ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v8i3.66435

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.