SUBSTRATOS NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS PARA ARBORIZAÇÃO URBANA

Fábio Gomes de Oliveira, Mário Augusto Gonçalves Jardim

Resumo


Os impactos antrópicos na Amazônia têm ocasionado a degradação ambiental em diversos ecossistemas, sendo o cultivo e o plantio de espécies arbóreas nativas uma estratégia viável para a restauração ambiental em curto prazo. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de substratos no tempo de emergência e na quantidade de sementes germinadas de Ceiba Pentandra (L.) Gaertn. (Malvaceae), Ficus maxima Mill. (Moraceae), Matisia paraensis Huber (Malvaceae) e Inga bourgonii (Aubl.) DC. (Fabaceae), espécies arbóreas com valor econômico, ambiental, cultural e com potencial paisagístico na região amazônica. O delineamento foi em blocos casualizados com quatro tratamentos: T1- terra preta, T2- areia, T3- vermiculita e T4- terra preta (50%) + vermiculita (50%) e três repetições para C. Pentandra e F. maxima. As espécies M. paraensis e I. bourgonii foram submetidas aos tratamentos T1, T2, T3 e T4- terra preta (50%) + areia (50%), sendo avaliado durante 60 dias. Foi aplicado o Teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade com o auxílio do programa Bioestat 5.0. Os substratos não influenciaram no tempo de emergência, enquanto que a maior quantidade de sementes germinadas foi proporcionada pela vermiculita que atua como excelente retentora de água e com ótima qualidade estrutural.

Palavras-chave


Plantio de Mudas; Restauração Ambiental;Conservação de espécies nativas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v8i3.66434

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.