ASPECTOS QUÍMICOS E MORFOLÓGICOS DOS SOLOS URBANOS UTILIZADOS PELAS ESPÉCIES Lagerstroemia indica L., Schinus molle L. e Bauhinia variegata L., EM TRÊS BAIRROS DA CIDADE DE PATO BRANCO – PR

Danielle Acco Cadori, Nilvânia Aparecida de Mello, Emílio Montemezzo

Resumo


O ambiente urbano oferece à arborização condições que são adversas ao seu desenvolvimento, entre as quais está o conjunto de modificações ocorridas no solo. O objetivo deste trabalho foi analisar aspectos dos solos utilizados pelas espécies Lagerstroemia indica L. (extremosa), Schinus molle L. (aroeira), e Bauhinia variegata L. (patade-vaca), na cidade de Pato Branco-PR. Foram analisados os solos utilizados por 67 indivíduos arbóreos distribuídos nos bairros La Salle, Aeroporto e Centro. Foram avaliados solos com boa, pouca e nenhuma área livre de pavimentação. As avaliações se constituíram em análises químicas, granulométricas e descrição morfológica. Observou-se uma grande variabilidade de características, sendo que a maioria são solos pouco estruturados e sem horizonte A bem definido. Os resultados revelam que o processo de urbanização da cidade de Pato Branco alterou substancialmente as propriedades químicas destes solos, que apresentaram relativo enriquecimento em bases trocáveis, o que antagoniza com a usual baixa fertilidade natural dos solos de Pato Branco. A melhora na fertilidade dos solos estudados pode ter decorrido das influências antrópicas no meio urbano. Também houve diferenças químicas quanto aos solos impermeabilizados pelo pavimento e não impermeabilizados. Solos impermeabilizados apresentaram menores valores de matéria orgânica e maiores valores de Ca e pH.

Palavras-chave


Antropossolos; Arborização; Vegetação urbana.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v8i3.66427

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.