DIAGNÓSTICO DA IMPLANTAÇÃO DE Eucalyptus grandis E Syzygium jambos NO CAMPUS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO, ATRAVÉS RELAÇÃO DA IDADE COM O VOLUME DE MADEIRA

Danilo Quintas Souto Maior, Otacilio Antunes Santana, Euzelina Borges dos Santos Inácio, Laerte Bezerra de Amorim, José Imaña Encinas

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar duas espécies arbóreas (Eucalyptus grandis e Syzygium jambos) implementadas no Campus Universitário da Universidade Federal de Pernambuco/Campus Recife, no final da década de 40 (Século XX), quanto a sua relação idade e volume; e discutir a implementação destas espécies no plano de arborização do campus. As idades foram mensuradas através dos anéis de crescimentos, coletados com trado de incremento. Foram utilizados 40 indivíduos e analisados um período de 10 anos (2001-2010). O volume das espécies foi determinado por meio da relação entre o volume real do tronco pelo volume do cilindro. Os resultados mostram que a variável volume possui uma relação diretamente proporcional e significativa com a variável idade, sendo assim os indivíduos da espécie Eucalyptus grandis apresentaram um crescimento do tronco maior que Syzygium jambos, podendo ser devido ao modo de investimento de seus produtos fotossintéticos, conforme discutidos pela literatura. O crescimento dos indivíduos arbóreos no planejamento do Campus da Universidade Federal de Pernambuco atenderam as expectativas propostas, porém, com a expansão das vias e das construções, os indivíduos arbóreos tornaram riscos a danos a estas instalações.

Palavras-chave


dendrocronologia; áreas urbanas; espécies exóticas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v8i2.66420

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.