PRECIPITAÇÃO INTERNA E INTERCEPTAÇÃO DA CHUVA EM DUAS ESPÉCIES ARBÓREAS URBANAS

Luzia Ferreira da Silva, Ana Maria Liner Pereira Lima, Demóstenes Ferreira da Silva Filho, Hilton Thadeu Zarate do Couto

Resumo


As enchentes nas cidades trazem grandes transtornos para a população e Órgãos Públicos, nesse sentido várias medidas são tomadas no intuito de diminuir esses problemas. As copas das árvores podem contribuir para amenizar esses efeitos, que se tornaram tão comuns, devido aos eventos extremos que estão acontecendo em toda parte do mundo. Com o objetivo de mostrar o processo de interceptação da chuva, o experimento foi realizado no campus da ESALQ/USP, no período de janeiro e fevereiro de 2007, nas espécies adultas de Caesalpinia pluviosa DC. (Fabaceae: Caesalpinioideae) ou sibipiruna e Tipuana tipu O. Kuntze (Fabaceae: Faboideae) ou tipuana. A água foi coletada por meio de baldes de sete litros de capacidade, tanto na extremidade como no centro da copa e, posteriormente, os dados formam tabulados em milímetros de água. As porcentagens médias de interceptação foram maiores no centro da copa de tipuana (59,40%) e apenas na extremidade de um indívíduo de sibipiruna (60,6%). A precipitação interna (PI) apresentou alta correlação com a precipitação total (PT), no centro da copa de tipuana; o escoamento pelo tronco (Et) e a interceptação (I) tiveram baixa correlação com a PT, nas duas espécies. Portanto, ambas as espécies tiveram bons resultados nos processos de interceptação, sendo que a tipuana mostrou maior destaque para captação de água.

Palavras-chave


sibipiruna, tipuana, enchentes, cidades

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v4i3.66410

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.