SISTEMAS DE CULTIVO E CUSTOS DE PRODUÇÃO DE Thuja occidentalis L. E Thuja orientalis L. EM QUATRO MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Diego Martins Stangerlin, Rafael Rodolfo de Melo, Cristiane Roppa, Daniela Silva Lilge

Resumo


Objetivou-se avaliar os sistemas de cultivo e os custos de produção de Thuja occidentalis L. e Thuja orientalis L.. O levantamento dos dados foi realizado em quatro municípios do Estado do Rio Grande do Sul. Foi constatada a preferência de multiplicação por estacas de T. occidentalis e por sementes de T. orientalis. Em relação às mudas cultivadas a campo, essas permanecem no campo de dois a quatro anos, quando são transplantadas para vasos. Já para o cultivo em vasos, as mudas são cultivadas em sacos de plástico e transplantadas para vasos, exigindo mais experiência dos viveiristas para que não ocorra enovelamento das raízes. O custo total médio da muda propagada por semente é de R$ 2,77 para mudas de até um ano de idade e R$ 2,79 para a muda propagada por estaquia. O sistema de cultivo a campo foi o que demonstrou maior produtividade. Já a taxa de desenvolvimento das mudas foi maior nos sistemas que utilizam propagação por semente. Thuja occidentalis apresentaram maior sobrevivência quando propagadas por estacas e cultivadas a campo, enquanto que Thuja orientalis quando propagadas por sementes e em vasos.

Palavras-chave


Sistemas de cultivo, custos de produção, Thuja occidentalis e Thuja orientalis, Rio Grande do Sul.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v3i2.66351

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.