ARBORIZAÇÃO URBANA: USO DE ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS NA CAPTURA DO CARBONO ATMOSFÉRICO

Clenara Citron Muneroli, Juan José Mascaró

Resumo


Este estudo teve como objetivo analisar a arborização urbana em dois trechos denominados de A e B na cidade de Carazinho RS. Os trechos localizam-se em dois bairros um exclusivamente residencial de baixa ocupação do solo urbano e outro residencial e comercial de densidade maior. Foi realizado um levantamento da vegetação existente nos logradouros dos bairros e aplicação de um breve questionário para obter informações sobre a percepção dos entrevistados quanto a arborização urbana local. Através do diagnóstico obtido nos dois trechos de estudo foi proposta uma nova alternativa de arborização, usando espécies arbóreas nativas da região que apresentam crescimento moderado e rápido para testar a melhoria da ambiência urbana e o aumentando na captura do carbono atmosférico. Observou-se que a falta de árvores nas vias de pedestre em vários pontos do trecho A se devem ao fato de serem estreitas tendo em média de 1m a 1,50 m, causando desconforto em dias quentes. A relevância deste tema não é apenas com aspecto urbanístico e climático, mas também na captura do gás carbônico

Palavras-chave


Arborização urbana. Espécies arbóreas nativas. Carbono.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v5i1.66258

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.