ANÁLISE DO ÍNDICE DE ÁREAS VERDES (IAV) NA ÁREA CENTRAL DA CIDADE DE JUIZ DE FORA, MG

Renata Geryani S. Costa, Cácia Castro M. Ferreira

Resumo


A vegetação é capaz de promover significativas melhorias no ambiente urbano, principalmente no que se refere à redução da poluição atmosférica, à minimização das temperaturas, ao conforto ambiental, além de causar bem-estar físico e psíquico, atuando, conseqüentemente, na qualidade de vida. O presente trabalho procurou conhecer a oferta de áreas verdes a partir do cálculo do Índice de Áreas Verdes (IAV) em 24 Regiões Urbanas de Juiz de Fora. Constatou-se reduzida presença de áreas verdes, sendo que apenas uma única região urbana apresentou um IAV acima do sugerido na Carta a Londrina e Ibiporã, que é de 15m²/habitantes. Todas as demais áreas estiveram muito abaixo deste mínimo. Neste sentido, este trabalho vem confirmar o déficit de áreas verdes, que, atrelado a dinâmica urbana, prejudica a qualidade de vida da população.

Palavras-chave


áreas verdes, conforto ambiental, desenvolvimento urbano, índice de áreas verdes

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v4i1.66240

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.