QUANTIFICAÇÃO E GEORREFERENCIAMENTO SEMIAUTOMÁTICO DE ÁRVORES URBANAS

Ricardo Luís Barbosa, Rodrigo Bezerra de Araújo Gallis, Alan Kazuo Hiraga, Francisco Assis da Silva

Resumo


O inventário de árvores urbanas é importante para o conhecimento das espécies existentes e a geolocalização contribui para uma gestão eficiente. Diversas técnicas para a realização de tal inventário são apresentadas na literatura e a produtividade e desempenho são os mais diversos possíveis. Muitos trabalhos na literatura nacional realizam uma amostragem para fazer inferência sobre a população das espécies em um município, para se reduzir o tempo de levantamento e consequentemente os custos. Nesse trabalho, é apresentada uma metodologia inovadora para a produção de dados para a realização do inventário, que consiste em uma unidade de mapeamento móvel, um conjunto de câmaras e sensores GNSS para o georreferenciamento semiautomático dos indivíduos presentes nas ruas e avenidas da mancha urbana da cidade de Monte Carmelo – MG. Todos os indivíduos presentes nas vias foram georreferenciados, totalizando 7337 árvores e em um tempo de produção (aproximadamente 100 horas) consideravelmente baixo, quando comparado com outras técnicas de levantamento. Em trabalhos futuros, pretende-se cadastrar as espécies, altura, condições de saúde e disponibilizar os dados em um sigweb.


Palavras-chave


Mapeamento móvel; Sistema de Informação Geográfica; Geolocalização de árvores

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v13i4.65046

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.