ÍNDICES ESPACIAIS DA FLORESTA URBANA DE CURITIBA-PR

Mayssa Mascarenhas Grise, Daniela Biondi, Hideo Araki

Resumo


Os índices espaciais de vegetação vêm sendo utilizados para estimar a qualidade do espaço urbano. O objetivo desse trabalho foi determinar e quantificar os índices espaciais da floresta urbana (FU) de Curitiba-PR por meio de técnicas do sensoriamento remoto de alta resolução espacial, com a finalidade de gerar informações que sirvam de base para o planejamento de uso e ocupação do solo. Para identificar a FU (particular e pública) da cidade foram utilizadas imagens GeoEye-1, às quais foram aplicadas técnicas de realce para a classificação por árvore de decisão. Foram calculados os seguintes índices espaciais: FU total, FU particular, FU pública e o FU em áreas verdes públicas. Curitiba apresentou um elevado índice espacial de FU total com 108,35 m2/hab, entretanto esse deve ser considerado com cautela uma vez que engloba toda a vegetação (particular e pública) presente na cidade. Os índices espaciais que representam a FU que está disponível para uso direto pela população foram de 22,28 m2/hab de FU pública e apenas 8,01 m2/hab de FU em áreas verdes. Constatou-se que a área ocupada pela FU nas regionais é inversamente proporcional à sua densidade populacional.


Palavras-chave


Arborização; Vegetação; Sensoriamento Remoto.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v13i4.64852

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.