ANÁLISE FLORÍSTICA DO COMPONENTE ARBÓREO DO PARQUE MUNICIPAL JOSEPHA COELHO, PETROLINA – PE

Danilo Diego de Souza

Resumo


Os parques urbanos são áreas verdes que destacam-se como pontos turísticos, paisagísticos e ambientais. O presente trabalho objetivou, por meio de levantamento florístico, verificar a diversidade e composição de espécies arbóreas do Parque Municipal Josepha Coelho, Petrolina-PE. Para tal, foi feito um levantamento quantitativo por meio de observação em campo, no qual foram identificadas as espécies, como também avaliados o número de espécies nativas do Brasil e exóticas. Na análise da vegetação arbórea do parque municipal constatou-se que sua composição florística é formada por 757 indivíduos adultos distribuídos em 28 espécies, pertencentes a 10 famílias botânicas. O levantamento indicou ainda que 50,59% das espécies eram nativas e 49,41% exóticas, o que significa que o número de espécies exóticas é expressivo, com destaque para Azadirachta indica A. Juss (neem), perfazendo 16,64% do total de espécies. O excesso de espécies exóticas causadoras de impactos ambientais na arborização retrata uma ausência de preocupação com a conservação da vegetação nativa, como também o desconhecimento de tais impactos ambientais. Sugere-se a substituição gradual de A. indica por espécies nativas da Caatinga, com intuito de promover a diversidade adequada no local.


Palavras-chave


Levantamento florístico; Áreas verdes; Composição de espécies

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v12i4.63603

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.