DIAGNÓSTICO VISUAL E FITOSSOCIOLOGIA NA ARBORIZAÇÃO DE PRAÇAS EM PARAGOMINAS, PARÁ

Isamara dos Reis Silva, Àgta Thiala de Sousa Oliveira, Luana Bianca Oliveira da Silva, Renata Santana Baia, Thalison Bruno Campos Correa, Walmer Bruno Rocha Martins

Resumo


O estudo teve como objetivo realizar a caracterização visual e fitossociológica da arborização nas praças do município de Paragominas, PA. Para isso, escolheu-se seis praças: Praça Célio Miranda (Praça A), Praça Cleodoval Gonçalves (Praça B), Praça Promissão III (Praça C), Praça Promissão I (Praça D), Praça Angelim (Praça E) e Praça Uraim (Praça F), distribuídas entre 4 bairros do município. Foram coletados dados de caráter quali-quantitativo, como identificação a nível de espécie, injúrias, danos ocasionados pela má arborização e as dimensões vegetais das espécies arbóreas e palmeiras. Em seguida foram calculados os parâmetros fitossociológicos: densidade, frequência, dominância, índice de valor de importância e o índice de diversidade de Odum. Foram encontrados 503 indivíduos vivos, pertencentes a 17 espécies. A espécie de maior ocorrência foi Licania tomentosa (Benth) Fritsch, que apareceu em todas as praças, com frequência relativa de 15,4%. Essa também foi a espécie de maior dominância (71,1%), seguida pela Mangifera indica L. (8,4%) e Caesalpinia pluviosa DC. (7,7%). Todas as praças amostradas estão com diversidade abaixo do ideal, indicando fragilidade ecológica na arborização. De modo geral, a maioria dos indivíduos encontra-se em bom estado fitossanitário, com poucos ataques de pragas, doenças e injúrias.


Palavras-chave


Diversidade; Áreas verdes; Ecologia urbana

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v13i1.63567

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.