ÁRVORES, PALMEIRAS E CICAS DE QUATRO PRAÇAS DO MUNICÍPIO DE JAÚ, SP

Bruna Letícia da Matta, Frederico Fregolente Faracco Mazziero, Ricardo Kutschinsky Bastos, Ricardo da Silva Oliveira, Natália Arias Galastri

Resumo


A arborização urbana exerce um papel fundamental no contexto urbano, podendo trazer diversos benefícios, mas não tem sido encarada como prioridade na maioria das cidades, que não apresentam planejamento de sua arborização. Dessa maneira, o presente estudo objetivou inventariar as espécies de árvores, palmeiras e cicas encontradas em quatro praças localizadas no Município de Jaú, além de averiguar a origem de cada uma, suas abundâncias e frequências. Para isso, todos os indivíduos arbóreos encontrados nas Praças Francisco Pinto, João Paulo II, Ângelo Grizzo e da Escola Técnica Joaquim Ferreira do Amaral foram inventariados durante os anos de 2012 a 2016. Foram encontrados 760 indivíduos de 107 espécies distribuídas em 38 famílias e 85 gêneros. As famílias Fabaceae, Myrtaceae, Arecaceae, Bignoniaceae e Moraceae foram as mais representativas, correspondendo juntas a 48,4%. As quatro praças surpreenderam quanto ao número de espécies, bem maior que o encontrado em vários outros estudos. Dentre as espécies encontradas 46% são nativas do Brasil enquanto 54% são exóticas, números condizentes com os resultados mais equilibrados observados em outros estudos. Portanto, a riqueza de espécies utilizadas na arborização destas praças de Jaú pode ser considerada elevada e o grande número de espécies exóticas pode trazer problemas.


Palavras-chave


Árvores; Riqueza; Áreas Verdes; Inventário; Fabaceae.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v12i3.63522

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.