O USO DE IMAGEM DE SATÉLITE NA AVALIAÇÃO DE INDICADORES DE FLORESTA URBANA DA CIDADE DE ARINOS, MG

Diorny da Silva Reis, Isadora Mendes da Silva, Demóstenes Ferreira da Silva Filho, Jefferson Lordello Polizel, Carliane de Souza Pires, Gustavo Torquatro Oliva

Resumo


Pesquisas relacionadas à Florestas Urbanas tem sido utilizadas como ferramentas para o planejamento e gestão do espaço público. Um dos instrumentos para realização desses estudos é a utilização de imagens de satélite. A presente pesquisa avaliou o uso de imagem multiespectral pancromática do satélite Quickbird para a obtenção de indicadores de floresta urbana da cidade Arinos-MG. Foram feitas classificações supervisionadas para caracterização de alvos intra-urbanos e as proporções estudadas para a mensuração da floresta urbana utilizando-se indicadores compostos que consideraram a proporção entre espaço arborizado e espaço impermeabilizado, a proporção entre espaço arborizado e espaço construído, além da obtenção do Índice de Floresta Urbana. Os indicadores obtidos para a área estudada mostraram-se satisfatórios quando comparados aos encontrados em outros trabalhos. Além disso, os dados sugerem que há um grande potencial de incremento da arborização urbana, uma vez que esta área apresentou um Espaço Livre Herbáceo em torno de 50%. Concluiu-se que as imagens multiespectrais de satélite são indicadas na obtenção de dados para a análise da Floresta Urbana, podendo ser usados para reconhecimento da Qualidade da distribuição da vegetação no espaço urbano e suas relações com os demais componentes das cidades.


Palavras-chave


Classificação supervisionada; Sensoriamento remoto; Cobertura arbórea.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v12i2.63499

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.