LEVANTAMENTO FLORÍSTICO E CARACTERÍSTICAS DAS ESPÉCIES EM PRAÇAS PÚBLICAS EM LAGES-SC

Fernanda Espíndola Assumpção Bastos, Samila Silva Camargo, Aline Meneguzzi, Aike Anneliese Kretzschmar, Leo Rufato

Resumo


Na composição florística de praças e jardins é importante que haja diversidade de famílias e espécies, o que atrai uma fauna diversificada e a ornamentação torna-se rica. O objetivo desse trabalho foi avaliar a composição florística e caracterizar as espécies com relação a toxidade, presença de espinhos, propriedades medicinais e alimentícias. O levantamento florístico foi realizado nas praças públicas João Ribeiro, Vidal Ramos Sênior e Joca Neves, localizadas no município de Lages, Santa Catarina, realizado em junho a dezembro de 2013. As espécies foram identificadas pelo nome popular, nome científico e família botânica e todas as plantas foram fotografadas para facilitar as identificações. Foram registradas 50 espécies, distribuídas em 34 famílias. As famílias com maior ocorrência foram Fabaceae e Poaceae, cada qual com cinco espécies, representando 19,2% do total de espécies. Em segundo lugar a família Myrtaceae com quatro espécies (7,7%), seguida pelas famílias Cupressaceae, Iridaceae, Arecaceae e Lythraceae, com duas espécies cada (15,2%). O restante das famílias foi representado por uma espécie em cada (57,9%). A Araucaria angustifolia (Pinheiro-brasileiro) foi a espécie de maior frequência encontrada nos três locais de estudo, seguido pelo Tagetes erecta (Tagetes), Ophiopogon intermedius (Grama-preta), Ligustrum lucidum (Ligustro) e Lagerstroemia indica (Resedá), estes encontrados em dois dos locais inventariados. Identificou-se uma grande variedade de famílias botânicas nos locais de estudo, ainda que com poucas espécies representando cada uma das famílias. O conhecimento da diversidade de famílias botânicas em espaços públicos pode trazer contribuições tanto de manejo quanto em termos culturais, históricos, e inclusive de saúde pública.


Palavras-chave


Espaços urbanos; Paisagismo; Serra Catarinense; Biodiversidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v11i1.63396

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.