ANÁLISE DA COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DE BOA VISTA-RR: SUBSÍDIO PARA A GESTÃO DA ARBORIZAÇÃO DE RUAS

Everaldo Marques Lima Neto, Daniela Biondi, Luciana Leal, Francisco Lennon Reis da Silva, Flávia Abreu Paiva Pinheiro

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi analisar a composição florística das ruas de Boa Vista-RR, visando sugerir o plantio de espécies de forma equitativa nas ruas da cidade. Realizou-se o cadastro censitário e identificação das espécies presentes nas ruas de Boa Vista. Em seguida, a cidade foi dividida em zonas administrativas, com intuito de quantificar e qualificar a arborização de ruas em cada uma delas. Foram contabilizados 6.907 indivíduos de 91 espécies diferentes, distribuídas em 72 gêneros pertencentes a 31 famílias botânicas. Observou-se que aproximadamente 54% são de espécies exóticas e 46% são nativas do Brasil. Verificou-se que Syzygium malaccense, Licania tomentosa e Ficus benjamina estão com frequências superiores à recomendada na cidade. A divisão administrativa da cidade mostrou que em cada zona as espécies: Paquira aquatica, Mangifera indica, Handroanthus ochraceus e Poincianella pluviosa estão em percentagens superiores ao recomendado. Conclui-se que o cadastro censitário e a subdivisão da cidade em zonas administrativas permitem melhor análise da distribuição e composição de espécies da arborização de ruas de uma cidade. Recomenda-se a realização de plantios de espécies com menor frequência e bem adaptadas ao ambiente urbano para promover a diversidade na cidade.


Palavras-chave


Distribuição; Dominância; Composição de espécies; Origem de espécies

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v11i1.63390

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.