AQUECIMENTO GLOBAL: UMA VISÃO CRÍTICA

Luiz Carlos Baldicero Molion

Resumo


Nos últimos 150 anos, a temperatura média global aumentou em cerca de0,7°C. Esse aumento está sendo atribuído à intensificação do efeito-estufa pelasatividades antrópicas, como queima de combustíveis fósseis e florestastropicais, que emitem CO2 - um dos gases de efeito-estufa, porém não o maisimportante – e teriam elevado sua concentração de 280 ppmv para 380 ppmvno mesmo período. Discutiu-se criticamente a hipótese do aquecimento globalantropogênico, demonstrando que ela carece de bases científicas sólidas e estáfundamentada principalmente em resultados de modelos de clima (MCG), cujasequações matemáticas não representam adequadamente os processos físicosque ocorrem na atmosfera, particularmente o ciclo hidrológico. Ou seja, asprojeções futuras dos MCG, resultantes de cenários hipotéticos, são merosexercícios acadêmicos, não confiáveis e, portanto, não utilizáveis para oplanejamento das atividades humanas e o bem-estar social. Argumenta-se quea influência humana no clima, se existir, seja muito pequena e impossível de serdetectada em face de sua grande variabilidade natural. Considerando essavariabilidade, é muito provável que ocorra um resfriamento global nos próximos20 anos ao invés de um aquecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v3i0.25404

Direitos autorais