Espaço livre urbano como instrumento de sustentabilidade integral e educação ambiental crítica: metodologia multidisciplinar no projeto para o Parque Municipal Marista, vila velha, Espírito Santo

Marcelo Seidel Fiorotti, Cristina Engel Alvarez, Paulo Sérgio de Paula Vargas, Jociane Florencio Vieira, Raissa Panetto Fracalossi

Resumo


Este artigo aborda a importância da sustentabilidade e da educação no planejamento do espaço livre urbano. Discute uma noção mais abrangente de sustentabilidade, que inclui as dimensões cultural, ambiental, social e econômica, e uma modalidade de educação ambiental crítica, voltada para o desenvolvimento sustentável. Apresenta o projeto do Parque Municipal Marista, desenvolvido para o município de Vila Velha, localizado na Região Metropolitana da Grande Vitória (ES), Brasil, com objetivo de abordar a proteção da biodiversidade, com foco na Mata Atlântica e na mineração, e a espiritualidade-corporeidade do ser humano. A partir do desafio posto pelo plano conceitual, um processo metodológico foi delineado, no sentido de viabilizar a gênese do projeto de arquitetura e paisagismo, diferenciando-se pelo seu enfoque multidisciplinar, didático e participativo. Os resultados do projeto foram desenvolvidos no sentido de estruturar o Parque para estimular um novo olhar sobre a cidade.

Palavras-chave


Parque urbano; Arquitetura; Paisagismo; Sustentabilidade; Educação ambiental

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/relainep.v2i2.37881

https://licensebuttons.net/l/by-nd/3.0/88x31.png

Este periódico está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional

Rev. Lat.-Am. Inov. Eng. Prod. [ReLAInEP], Curitiba (PR), Brasil

ISSN: 2317-4846 (Versão impressa)

ISSN-e: 2317-6792 (Versão online)