Open Journal Systems

CUIDANDO DE FAMÍLIAS DE PACIENTES INTERNADOS EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Daniele Rodrigues Ferrioli, Lisiane Silveira Acosta, Giovana Calcagno Gomes, Wilson Danilo Lunardi Filho

Resumo


Ao adoecer e hospitalizar-se em uma UTI, o cliente é deslocado do seu meio ambiente, gerando uma situação de crise para todos os membros de sua família que, junto com a doença que ameaça a sua vida, compartilham o medo, o estresse, os sentimentos de perda e a preocupação com a morte. Assim, temos como objetivo identificar, junto aos familiares de pacientes internados em uma UTI, as suas principais necessidades, para criar um espaço de cuidado e de ajuda, de modo a auxiliá-los a vivenciar este momento de crise, da forma menos traumática possível. A partir de observações participantes e entrevistas com sete famílias de clientes internados em uma UTI Geral, pôde-se identificar percepções e sentimentos das famílias em relação à morte e ao adoecer, suas percepções acerca da visita hospitalar e da atuação da equipe, suas reivindicações e situações em que se reconhece cuidada.


Palavras-chave


Família; Unidades de terapia intensiva; Relações profissional-família

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/fsd.v5i3.8082