Influência da Demanda Ambiental na Acreditação de Organismos de Avaliação da Conformidade

Marcelo Elias dos SANTOS, Sonia Valle Walter Borges de OLIVEIRA, André Lucirton COSTA

Resumo


Uma das soluções para que os produtos de uma economia possam circular internacionalmente, sem re-ensaios ou inspeções, é que eles possuam sua avaliação da conformidade declarada. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é demonstrar a influência da demanda ambiental na acreditação de Organismos de Avaliação da Conformidade (OAC) bem como descrever o papel de cada organização que compõe e sustenta o processo de acreditação e certificação no Brasil. O estudo tomou como base o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora) e a norma ISO 14001. Os resultados indicam que a certificação corresponde a uma vantagem competitiva que diferencia o produto, por aumentar a credibilidade junto aos consumidores.

Palavras-chave


Acreditação; Certificação; Imaflora; ISO 14001

Texto completo:

PDF

Referências


APPLETON, A., E. Environmental Labelling Schemes Revisited: WTO Law andDeveloping Country Implecations. In: Sampson, G. P.; Chambers, W. B. (eds), Trade,Environment and the Millennium, 2.ed., capítulo 8, Nova Iorque, EUA, UnitedNations University Press -Office in North America, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 17011Avaliação da conformidade. Rio de Janeiro: ABNT, 2005.

ALVES, R.R.; JACOVINE, L.A.G.; SILVA, M.L.; VALVERDE, S.R.; SILVA, J.C.; NARDELLI, Á.M.B.Certificação Florestal e o mercado moveleiro nacional. RevistaÁrvore, v.33, n.3, p.583-589, 2009.Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

BAENA, J. C. Comércio Exterior e meio ambiente: reflexos dos programas de rotulagem ambiental sobre as exportações brasileiras para a União Europeia. 2000. Dissertação (Mestrado em Gestão Econômica do Meio Ambiente) -Departamento de Economia, Instituto de Ciências Humanas, Universidade de Brasília, Brasília, 2000.

BRASIL. Lei n. 5.966, de 11 de dezembro de 1973. Institui o Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, e dá outras providências.Disponível em: . Acessoem: 15 maio 2012.

COSTA, A.F. Processo de acreditação de organismos de certificação utilizado pelo INMETRO: Um estudo comparativo comorganismos congêneres de diversos países.2006. Dissertação (Mestrado em Sistemas de Gestão)-Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2006.Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

COORDENAÇÃO GERAL DE ACREDITAÇÃO (CGCRE). Orientações para a acreditação de organismos de certificação.São Paulo: CGCRE, 2009. Disponívelem: . Acesso em: 15 maio 2012.

CONSELHO BRASILEIRO DE MANEJO FLORESTAL (FSC). Cartilha de certificação. 2012a. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

CONSELHO BRASILEIRO DE MANEJO FLORESTAL (FSC). Cartilha institucional. 2012b. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

CONSELHO BRASILEIRO DEMANEJO FLORESTAL(FSC). Certificação.São Paulo: FSC. 2012c. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

CONSELHOBRASILEIRO DE MANEJO FLORESTAL (FSC). Manejo florestal responsável: a relação entre os aspectos ambientais, sócio-culturais e econômicos. São Paulo: FSC. 2012d. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

GUÉRON, A. L. Rotulagem e certificação ambiental: Uma base para subsidiar a análise da certificação florestal no Brasil. 2003. Tese (Doutorado em Planejamento Energético) –COPPE, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

HAUSCHILD, M.; JESWIET, J.; ALTING, L. From Life Cycle Assessment to Sustainable Production: status and perspectives. Annals of CIRP,v. 54, n. 2, p. 70-87, 2005.Disponível em: . Acesso em:15 maio 2012.

INTERNATIONAL ACCREDITATION FORUM (IAF). Certificado uma vez, aceito em qualquer lugar. Sydney: IAF, 2012a.Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2012.

RA ́E GA 28(2013), p.05-25www.geografia.ufpr.br/raega/Curitiba, Departamento de Geografia –UFPR ISSN: 2177-273825

INTERNATIONAL ACCREDITATIONFORUM (IAF). Resultados esperados para certificação acreditada para a ISSO 14001. Sydney: IAF, 2012b.Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2012.

INTERNATIONAL ACCREDITATION FORUM (IAF). What is the IAF?Sydney: IAF, 2012c.Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2012.

INSTITUTO DE MANEJO E CERTIFICAÇÃO FLORESTAL E AGRÍCOLA (IMAFLORA). Brasil certificado: a história da certificação florestal no Brasil. Piracicaba: IMAFLORA, 2005. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

INSTITUTO DE MANEJO E CERTIFICAÇÃO FLORESTAL E AGRÍCOLA(IMAFLORA). Programa de Certificação Florestal. Piracicaba: IMAFLORA, 2012. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL (INMETRO). Coordenação Geral de Acreditação.São Paulo: INMETRO, 2012. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2012.

NIELSEN, P. H.; WENZEL,H. Integration of environmental aspects in product development: a stepwise procedure based on quantitative life cycle assessment. Journal of Cleaner Production,v. 10, n. 2002, p. 247-257, 2001.Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2012.

VIEIRA, L.Os argonautas da cidadania: A sociedade civil na globalização. São Paulo: Record, 2001. 403 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v28i0.32299

Direitos autorais

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009