DINHEIRO, ELEIÇÕES E REPRESENTAÇÃO POLÍTICA: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES DE FINANCIAMENTO DAS CAMPANHAS NAS ELEIÇÕES DE 2014 E 2016 EM UMA PERSPECTIVA DOS GÊNEROS

Valdenize Gurjão Corrêa, Rodrigo Dolandeli dos Santos

Resumo


O debate sobre eleições e representação política no Brasil tem destacado as dificuldades das mulheres em chegarem aos cargos eletivos, devido, entre outros fatores, aos embaraços impostos pelo sistema de financiamento que tem se mostrado extremamente desigual na comparação entre homens e mulheres. Diante essa questão, a presente pesquisa tem como objetivo principal: avaliar o padrão de financiamento das campanhas eleitorais das mulheres em relação aos homens para a Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas e Câmara de Vereadores, nas eleições de 2014 e 2016. Utilizou-se os softwares SPSS para processamento dos métodos estatísticos descritivos e inferenciais por meio de estimativas de média, desvio padrão, variância e teste de análise de variância (ANOVA). Deste modo, constatou-se que as mulheres arrecadam um volume de recursos inferior aos homens, independentemente do cargo em disputa, ideologia partidária ou região do país. Diante às análises e perspectivas abordadas ao longo da pesquisa, observou-se que os diferentes padrões utilizados no financiamento de campanha das mulheres, dificultam a construção social e inclusiva de uma política representativa. Evidenciando que a democracia brasileira se encontra longe de alcançar um patamar de igualdade política entre os gêneros

Palavras-chave


eleições; financiamento de campanha; representação política

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v10i1.70423