O MODUS OPERANDI DO FLUXO MIGRATÓRIO HAITIANO PARA A GUIANA FRANCESA NO SÉCULO XXI

Ítalo Allan Maia Gouvêa, Adrévil Isma

Resumo


O modus operandi do fluxo migratório haitiano que segue até o departamento ultramarino francês (DUF) da Guiana Francesa (GF) elaborou novas estratégias, mecanismos e rotas ao longo do século XXI, aumentando seu dinamismo depois do terremoto que atingiu o país em 2010. Devido à complexidade das estratégias de mobilidade, faremos uso de distintas teorias, que servirão de arcabouço para a compreensão holística do processo migratório, observando suas dimensões individuais, familiares e comunitárias. O artigo é baseado em pesquisa bibliográfica, levantamento e sistematização de dados e relatos de imigrantes obtidos durante o trabalho de campo. O trabalho encontra-se dividido em três sessões: inicialmente, serão abordadas as imigrações internacionais contemporâneas e a mobilidade haitiana para a Guiana Francesa; a segunda sessão discute a relação entre a sociedade em rede e a institucionalização do fluxo migratório haitiano com destino ao DUF; por fim, será analisada a inserção de um nó à rede da diáspora haitiana, considerando o estado do Amapá como espaço estratégico do fluxo migratório haitiano para a Guiana Francesa.

Palavras-chave


imigração internacional; fluxos migratórios; teoria das redes; diáspora haitiana

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v10i1.70420