A FRONTEIRA ENTRE MOVIMENTOS SOCIAIS E ESTADO: ESTUDO DO MOVIMENTO BRASIL LIVRE NAS REDES SOCIAIS DIGITAIS

Caroline Bandeira de Brito Melo

Resumo


Ao lado da teoria dos novos movimentos sociais e da teoria do confronto político, surge uma literatura que enfoca a existência de redes sociais nas quais participam conjuntamente Estado e movimentos sociais. Partindo dessa premissa, a pesquisa tem como objetivo desvendar as estratégias utilizadas pelo Movimento Brasil Livre (MBL) nas redes sociais digitais (Facebook, Twitter e Instagram) que objetivam influenciar na tomada de decisões do Senado Federal acerca Projeto de Lei Complementar (PLC) n. 28/2017 que regulamenta o transporte privado individual de passageiros. Na análise, buscou-se compreender quais das estratégias apresentaram mais repercussão entre os seguidores. Para tanto, primeiramente, foi realizada uma análise das publicações nas redes sociais digitais do movimento, posteriormente, foram contabilizados dados através de um aplicativo denominado “quintly”. Os resultados indicam que o Movimento Brasil Livre influencia suas decisões principalmente publicando fotos e vídeos em que incentivam seus seguidores a pressionarem o poder público. O estudo contribui com a área de pesquisa ao desvendar as relações e estratégias de movimentos que utilizam a internet como forma de influenciar as decisões de políticos eleitos.

Palavras-chave


movimentos sociais; redes sociais digitais; Movimento Brasil Livre

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v9i2.63767