A Participação de feministas na burocracia estatal: dinâmicas e efeitos

Milena Cristina Belançon

Resumo


O ativismo estatal, ou institucional, caracterizado pela atuação de militantes de movimentos sociais na burocracia estatal, foi adotado por parcelas de movimentos feministas no Brasil, principalmente a partir da redemocratização, momento em que as mulheres passaram a buscar vias de luta por direitos para além das instâncias tradicionais de representação e dos repertórios característicos da ação direta. Nesse trabalho, buscou-se contextualizar a trajetória do movimento feminista que adentrou ao Estado e suas dinâmicas uma vez inserido na burocracia institucional. O foco do trabalho está em compreender a execução desse repertório e suas implicações para os movimentos e o Estado a partir da exploração de distintas trajetórias de mulheres que atuaram em cargos públicos não eletivos.


Palavras-chave


Feminismo; Ativismo; Estado

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v9i1.56129