Campanha eleitoral no Twitter: as estratégias dos candidatos na disputa para a Prefeitura de Curitiba em 2016

Fellipe Herman

Resumo


Campanhas eleitorais por meio das redes sociais digitais possibilitam a comunicação direta entre o candidato e o eleitor, ampliando a disseminação de informação e a capacidade de mobilizar o eleitorado. Durante períodos eleitorais, grandes quantidades de informações são colocadas à disposição dos eleitores, seja por meio das plataformas dos candidatos ou por meio de materiais gerados pelos meios de comunicação, como, por exemplo, debates televisionados. A campanha eleitoral para a disputa do cargo de prefeito da cidade de Curitiba, nas eleições de 2016, teve um total de nove candidatos, os quais participaram de três debates. O objetivo desta pesquisa é verificar de que forma as postagens no Twitter dos candidatos se alteram durante o período eleitoral. Procura-se identificar em que sentido fatores paralelos, tais como debates e pesquisas eleitorais, podem alterar a utilização da ferramenta Twitter pelos candidatos. Desta forma, duas hipóteses de pesquisa são apresentadas: 1) nos dias em que forem realizados os debates os candidatos utilizarão o Twitter com maior intensidade; e 2) debates e divulgações de pesquisas provocarão alterações nos temas postados pelos candidatos. Para tal fim, foram analisados 1.807 tweets, postados pelos candidatos durante o período oficial de campanha entre 16 de agosto a 01 de outubro de 2016. As postagens foram analisadas quantitativamente e qualitativamente, através da análise de conteúdo, tendo sido distribuídas em sete temas: Agenda & Eventos, Imagem Pessoal, Posicionamento, Campanha Negativa, Mobilização & Engajamento, Promessas & Projetos e Outros. Entre os resultados encontrados, verifica-se que os debates provocaram um aumento na quantidade de tweets postados pelos candidatos, nos dias correspondentes a tais eventos. Outro achado é que a divulgação de pesquisas eleitorais influenciou o aumento da quantidade de mensagens referentes à campanha negativa, postadas pelos candidatos que não lideravam as pesquisas.

Palavras-chave


campanha eleitoral; comunicação política; Twitter

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v8i3.54819