TERRORISMO NUNCA MAIS (TERNUMA): “A FARDA NÃO ABAFA O CIDADÃO NO PEITO DO SOLDADO”

Luzimary dos Santos Rocha

Resumo


O advento tecnológico iniciado durante o século XX possibilitou o crescimento dos meios de comunicação de massa, no qual está inserido um dos mais relevantes, a tão utilizada Internet, que se consolidou entre as sociedades tornando-se um espaço de entretenimento, meio de comunicação, rede de sociabilidade e disseminador de ideologias e comportamentos políticos. A partir dessas considerações, este trabalho tem por finalidade discutir o uso do Ciberespaço como ferramenta de disseminação de visões político-ideológicas que se traduzem na atualidade em ativismo político de direita em defesa ao Golpe Civil-Militar de 1964. Busca-se nesse contexto, compreender também, a persistência das categorias Direita X Esquerda na atual sociedade brasileira, na identificação e análise de forças sociais que apresentam formas mais complexas de organização política. Para isso, foram utilizados como fonte e objeto, textos escritos e imagéticos do site Terrorismo Nunca Mais (Ternuma), para identificar e explicitar seus objetivos, ideologia e projeto de sociedade através de sua percepção e defesa em torno do Golpe civil-militar de 1964. Tais ações se dão mediante a defesa de ideais patrióticos e aos militares que tomaram o poder em 1964, e também por críticas feitas às práticas dos grupos de esquerda. Dessa forma, fica evidente, são representativas dos confrontos de memórias em torno do Golpe de 1964.

 


Palavras-chave


ciberespaço, ditadura, direita, memória

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v6i2.44069