ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DA FRENTE PARLAMENTAR EVANGÉLICA (2011-2015)

Rodrigo Santos, Thiago Sampaio

Resumo


Neste artigo discutimos em que medida os parlamentares religiosos, conhecidos por se associarem aos mais diversos partidos, têm oferecido algum tipo de obstáculo às iniciativas do Poder Executivo. Para analisar a Frente Parlamentar Evangélica utilizamos a técnica de data-mining tendo como base as votações feitas pelos parlamentares da 54ª legislatura (2011-2015). A partir daí criamos um índice de coesão partidária e de vinculação ao governo da FPE (Índice_FPE). Identificamos que os políticos confessionais possuem atuação mais marcante em partidos catch-alle mantêm posição patogênica e egotrópica em relação ao funcionamento do processo legislativo.

Palavras-chave


Comportamento legislativo; evangélicos; coesão partidária

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v6i2.42700