A TRANSFERÊNCIA DE ETHOS DE LULA PARA DILMA NA CAMPANHA ELEITORAL DE 2010

Lucas Gandin, Luciana Panke

Resumo


O presente artigo visa analisar se ocorreu a transferência de ethos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a candidata Dilma Rousseff (PT) na campanha presidencial de 2010 e como ela ocorreu. A pesquisa parte do pressuposto de que a construção do ethos – a imagem que o orador faz de si mesmo pelo discurso – do candidato se configura como estratégia de comunicação eleitoral com a finalidade de conquistar a adesão do eleitor a determinado político. Para verificar essa hipótese, foram escolhidos como objeto de análise a construção do ethos de Lula e Dilma no discurso eleitoral da candidata. Como metodologia, realizamos análise de discursos nos programas de Dilma Rousseff no Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral na televisão no primeiro turno da eleição ao cargo de Presidente da República de 2010. Para a fundamentação teórica, a pesquisa se baseou nos conceitos de análise do discurso e ethos e mito e mitificação política. Com base nos estudos realizados, concluiu-se que parte do ethos de Lula foi construído por meio das imagens de herói, líder e pai e transferiu-se à Dilma sob as imagens de guerreira, gestora e mãe.

Palavras-chave


Comunicação eleitoral; Ethos; Discurso eleitoral; Eleições 2010

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v6i1.39791