A ANÁLISE DE CONTEÚDO DE PRONUNCIAMENTOS OFICIAIS COMO METODOLOGIA INTERPRETATIVA DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA

Danielle Costa da Silva, Renata Albuquerque Ribeiro, Tássia Camila de Oliveira Carvalho

Resumo


A Política Externa brasileira tem entrado cada vez mais no cotidiano da sociedade, passando a ser entendida como política pública. Nesse sentido, com o objetivo de contribuir com métodos de pesquisa para uma maior apropriação da política externa enquanto objeto de análise, o presente artigo, por meio da análise do conteúdo de pronunciamentos oficiais, oferece mais um modelo analítico possível para a área. Apesar de ainda pouco explorada, a ferramenta aqui sugerida pretende analisar semelhanças ou contradições na fala dos líderes políticos que representam a política externa brasileira. Para isso foi criado um extenso banco de dados dos pronunciamentos oficiais dos presidentes brasileiros, a fim de investigar como as mudanças na política externa brasileira repercutem nos discursos oficiais em diferentes tópicos. Por meio do método aqui proposto, tem-se a intenção de tornar pública a ação e/ou intenção dos governos, bem como facilitar e estimular o uso da interpretação dos pronunciamentos oficiais para fins de pesquisa acadêmica. Inicialmente, são apresentados a perspectiva teórica utilizada, os conceitos aplicados e a construção da análise. Na parte empírica, ilustramos nosso argumento com um exemplo de aplicação do método, analisando o tratamento do tema “direitos humanos” nos vinte e oito pronunciamentos de lideranças brasileiras realizados em aberturas da Assembleia Geral das Nações Unidas. Como conclusões iniciais, ilustramos as potencialidades do método e sua funcionalidade para a análise da política externa brasileira.

Palavras-chave


política externa brasileira; análise de conteúdo; análise interpretativa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v6i2.39039