APLICAÇÃO DE MODELOS DO TIPO APC EM ESTUDOS SOBRE COMPORTAMENTO POLÍTICO

Lucas Toshiaki Archangelo Okado

Resumo


Estudos sobre participação política têm demonstrado uma queda nos níveis de ativismo. O debate sobre este tema reside em encontrar os determinantes desta questão. As principais hipóteses afirmam que este fenômeno decorre dos processos de transição relacionados aos ciclos de vida, derivam da condição histórica ou são produtos dos valores presentes em diferentes gerações. O artigo em questão analisa a opção metodológica de se testar todas estas hipóteses em um modelo do tipo Age, Period and Cohort. Através de revisão bibliográfica e análise de um exemplo prático, as principais conclusões deste artigo sugerem que a utilização desta abordagem deve ser feita com parcimônia, uma vez que se constatou a existência de limites estatísticos de difícil superação.


Palavras-chave


Metodologia Quantitativa; Ciclo de Vida; Geração; APC

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v5i2.37482