CARACTERIZAÇÃO AGROPECUÁRIA E DO USO DO SOLO NO MUNICÍPIO DE ARAPIRACA - ALAGOAS

Lorena Medeiros Barros Melo, Altanys Silva Calheiros, Telma Lucia Bezerra Alves Aires

Resumo


Estudos revelam que, em pouco mais de 50 anos, o Brasil deixou de ser um país majoritariamente rural para abrigar cerca de 80% de seus habitantes nas cidades. A par desse movimento, direcionando-se para cidade de Arapiraca, o trabalho objetiva, sob um viés jurídico, apresentar um cenário da zona rural e mudanças em sua extensão. O desenvolvimento metodológico apoia-se em histórico de banco de dados dos Censos Agropecuários do IBGE, realizados nos anos de 2006 e 2017, assim como dados geográficos e dados referentes a parcelamentos do solo com fins urbanos instalados no município e acervo de leis, imagens e documentos sobre os usos e ocupações no território, disponíveis nos órgãos do município. A partir da interpretação de imagens, mapas e apoio na legislação e literatura brasileira existentes, pôde-se realizar um diagnóstico e análise do uso da terra. Utiliza-se do período de referência correspondente aos anos de 2006 e 2017 e aproxima- se de resultados que, de um lado, evidenciam uma alteração substancial no meio rural, como a redução da área e de unidades de estabelecimentos agropecuários, redução da população rural e redução de áreas ambientais com regime especial de proteção e, de outro lado, identificam a expansão dos perímetros e usos urbanos em desacordo com o Plano Diretor da cidade. Ao final, os resultados do presente estudo relacionam a redução do espaço rural e suas atividades à mudança na legislação urbana sem legítimo planejamento territorial e motivado interesse público.


Palavras-chave


Crescimento Urbano. Parcelamento do Solo. Meio Ambiente. Zoneamento Agrícola.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARO, A. B. O Processo de Dispersão Urbana e a Questão Ambiental: uma comparação da literatura estrangeira com o fenômeno no Brasil. Revista Formação, v.4, n.23, p.107-136, 2016. Disponível em: https://revista.fct. unesp.br/index.php/formacao/article/view/4303. Acesso em: 21 fev. 2020.

ARAPIRACA. Lei n. 2.424, de 23 de janeiro de 2006. Institui o plano diretor do município de Arapiraca, estabelece as diretrizes gerais da política de desenvolvimento urbano e dá outras providências. Arapiraca: DOE, 2006a. Disponível em: https://web.arapiraca.al.gov.br/arquivos/lei-no-2-4242006-plano-diretor-participativo- do-municipio-de-arapiraca/. Acesso em: 14 fev. 2020.

ARAPIRACA. Lei n. 2.470, de 22 de dezembro de 2006. Dispõe sobre as alterações dos perímetros da zona urbana do município de Arapiraca e seus bairros, definindo-os e nomeando-os e adota providências correlatas. Arapiraca: DOE, 2006b. Disponível em: https://web.arapiraca.al.gov.br/arquivos/lei-no-2-4702006-dispoe- sobre-as-alteracoes-dos-perimetros-da-zona-urbana-do-municipio-de-arapiraca-e-seus-bairros-definindo- os-e-nomeando-os-e-adota-providencias-correlatas/. Acesso em: 14 fev. 2020.

ARAPIRACA. Lei n. 2.770, de 19 de outubro de 2011. Dispõe sobre o parcelamento do solo urbano no município de Arapiraca, amplia o perímetro urbano e dá outras providências. Arapiraca: DOE, 2011. Disponível em: https://web.arapiraca.al.gov.br/arquivos/lei-no-2-7702011-dispoe-sobre-parcelamento-de-solo-urbano- no-municipio-de-arapiraca-amplia-o-perimetro-urbano-e-da-outras-providencias/. Acesso em: 14 fev. 2020.

ARAPIRACA. Lei n. 3.238, de 30 de dezembro de 2016. Dispõe sobre a delimitação dos perímetros das ilhas urbanas isoladas que menciona, definindo-as e adota providências correlatas. Arapiraca: DOE, 2016. Disponível em: https://arapiraca.nyc3.cdn.digitaloceanspaces.com/2019/02/3238.pdf. Acesso em: 14 fev. 2020.

BARROS, A. A. Planejamento Urbano na Perspectiva da Visão da Sustentabilidade: uma experiência no território de Arapiraca/AL. Revista Nacional de Gerenciamento de Cidades, v.02, n.12, p.57-64, 2014. Disponível em: https://www.amigosdanatureza.org.br/publicacoes/index.php/gerenciamento_de_cidades/article/view/759. Acesso em: 06 mai. 2020.

BARROS, R. M. C.; OLIVEIRA, L. J. A Função Social da Propriedade Rural. Revista de Direito Argumentum, n.9, p.17-38, 2008. Disponível em: http://ojs.unimar.br/index.php/revistaargumentum/article/view/1022. Acesso em: 06 mai. 2020.

BRASIL. Lei n. 8.629, de 25 de fevereiro de 1993. Dispõe sobre a regulamentação dos dispositivos constitucionais relativos à reforma agrária, previstos no Capítulo III, Título VII, da Constituição Federal. Brasília: DOU, 1993. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8629compilado.htm. Acesso em: 14 fev. 2020.

BRASIL. Lei n. 10.257, de 10 de julho de 2001. Regulamenta os Arts. 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Brasília: DOU, 2001. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2001/lei-10257-10-julho-2001-327901-publicacaooriginal-1-pl. html. Acesso em: 14 fev. 2020.

BRASIL. Lei n. 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nos 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Brasília: DOU, 2012. Disponível em: https://www2. camara.leg.br/legin/fed/lei/2012/lei-12651-25-maio-2012-613076-norma-pl.html. Acesso em: 14 fev. 2020.

BRASIL. Lei n. 6.766, de 19 de dezembro de 1979. Dispõe sobre o parcelamento do solo urbano e dá outras providências. Brasília: DOU, 1979. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6766.htm. Acesso em: 14 fev. 2020.

DELGADO, G. Questão Agrária e Desigualdades no Brasil. Reforma Agrária - Revista da Associação Brasileira de Reforma Agrária, v.1, n.2, p.27-40, 2014.

FERNANDES, M. E.; MASIERO, E. Relação entre conforto térmico urbano e zonas climáticas locais. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v.12, p.1-16, 2020. DOI: 10.1590/2175-3369.012.e20190247. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692020000100215. Acesso em: 10 jun. 2020.

FGV. Perfil Socioeconômico do Município de Arapiraca. Arapiraca: Banco do Nordeste, 2018.

FIRMINO, P. C. S. Arapiraca/AL e Itabaiana/SE: a feira livre como gênese e desenvolvimento de dois centros regionais do interior do Nordeste brasileiro. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: https://repositorio.usp.br/item/002759083. Acesso em: 03 de mai. 2020.

FLORENZANO, T. G. Iniciação em sensoriamento remoto. 3. Ed. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.

GROSTEIN, M. D. Metrópole e Expansão Urbana: a persistência de processos “insustentáveis”. São Paulo em Perspectiva, v.15, n.1, p.13-19, 2001. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102- 88392001000100003&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 15 abr. 2020.

HESPANHOL, R. A. M. Campo e Cidade, Rural e Urbano no Brasil Contemporâneo. Mercator, v.12, n.2, p.103- 112, 2013. Disponível em: http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/1177. Acesso em: 25 mar. 2020.

IBGE. Censo Agropecuário 2006. Rio de Janeiro: IBGE, 2006. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/ visualizacao/periodicos/51/agro_2006.pdf. Acesso em 22 jun. 2020.

IBGE. Censo Agropecuário 2017. Rio de Janeiro: IBGE, 2018. Disponível em: https://censos.ibge.gov.br/ agro/2017/. Acesso em 22 jun. 2020.

INCRA. Sistema Nacional de Cadastro Rural: Módulos Fiscais, índices básicos. Brasília: INCRA, 2013. Disponível em: http://www.incra.gov.br/pt/modulo-fiscal.html. Acesso em: 25 abr. 2020.

LONDE, P. R.; MENDES, P. C. A influência das áreas verdes na qualidade de vida urbana. Hygeia, v.10, n.18, p.264-272, 2014. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/26487. Acesso em: 05 jun. 2020.

MAIA, F. J. F. Da Função Social à Função Ambiental da Propriedade Rural. Revista de Direito Argumentum, n.13, p.145-162, 2012. Disponível em: http://ojs.unimar.br/index.php/revistaargumentum/article/view/1089. Acesso em: 14 mar. 2020.

MORAIS, A. C. M.; SANTOS, E. M. Avaliação das estruturas organizacionais dos organismos gestores da mobilidade diante da Política Nacional de Mobilidade Urbana. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v.12, e20190232, 2020.

https://doi.org/10.1590/2175-3369.012.e20190232. Disponível em: https://www.scielo.br/ scielo.php?pid=S2175-33692020000100213&script=sci_arttext. Acesso em: 18 mar. 2020.

OJIMA, R. Dimensões da urbanização dispersa e proposta metodológica para estudos comparativos: uma abordagem socioespacial em aglomerações urbanas brasileiras. Revista Brasileira de Estudos de População, v.24, n.2, p.277-300, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102- 30982007000200007&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 jul. 2020.

OLIVEIRA, F. M. G.; SILVA NETO, M. L. Do direito à cidade ao direito dos lugares. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v.12, e20190180, 2020. https://doi.org/10.1590/2175-3369.012.e20190180. Disponível em: https:// www.scielo.br/scielo.php?pid=S2175-33692020000100208&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 18 mar. 2020.

OLIVEIRA, J. L. Da Crise do Setor Fumageiro à Diversificação Produtiva em Arapiraca/AL: o projeto cinturão verde. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) – Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2007.

RAGAZZO, C. E. J.; LIMA, J. M. C. S. Planejamento urbano e redução de trânsito: o caso da estação de metrô da Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v.5, n.2, p.97-113, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692013000200009. Acesso em: 18 mar. 2020.

ROMÃO, S. R. L.; IRMÃO, J. M.; LIRA, R. M. A. O. A Cidade do Futuro: agenda 21 Arapiraca. Ideario, Maceió, 2008.

SANTANA, L. A. Da Função Socioambiental da Terra. Revista Thesis Juris, v.3, n.1, p.13-30, 2014.

SANTOS, J. C.; SILVA, R. M. S.; FRANCELINO, L. C.; BARBOSA, R. V. R.; ROMÃO, S. R. L. Estudo da Evolução da Malha Urbana de Arapiraca – AL, Brasil: um comparativo entre a cartografia do plano diretor e os mapas georreferenciados contemporâneos. In: CONGRESSO LUSO BRASILEIRO PARA O PLANEJAMENTO URBANO, REGIONAL, INTEGRADO E SUSTENTÁVEL, 7. Anais. Maceió: 2016.

SANTOS, K. A.; RUFINO, I. A. A.; BARROS FILHO, M. N. M. Impactos da ocupação urbana na permeabilidade do solo: o caso de uma área de urbanização consolidada em Campina Grande – PB. Revista Engenharia Sanitária e Ambiental, v.22, n.5, p.943-952, 2017. DOI: 10.1590/S1413-41522016146661. Disponível em: https://www. scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-41522017000500943. Acesso em: 05 mai. 2020.

SEPLAG. Mapas de caracterização territorial: Microrregiões de Alagoas. Maceió: 2015. Disponível em: http://dados.al.gov.br/dataset/mapas-de-caracterizacao-territorial/resource/5d11588c-e69d-4311-963a- 372c17af45d4. Acesso em: 15 abr. 2020.

SEPLANDE. Perfil Municipal. Maceió: 2014.

SEIXAS, P. C.; BAPTISTA, L.; DIAS, R. C. Sociometrias territoriais de participação cidadã: mapas de Kernel como ferramenta de apoio ao planejamento estratégico municipal. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v.12, e20190249, 2020. https://doi.org/10.1590/2175-3369.012.e20190249. Disponível em: https://www.scielo.br/ scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692020000100217. Acesso em: 18 mar. 2020.

SOUZA, M. L. ABC do Desenvolvimento Urbano. Rio de Janeiro: 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/guaju.v7i1.77522

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons

Guaju, Revista Brasileira de Desenvolvimento terrritorial sustentável está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Indexadores e bases de dados:


       Imagem relacionada

 Sumários.org

Guaju – Revista Brasileira de Desenvolvimento Territorial Sustentável

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável (PPGDTS/UFPR)

Matinhos – Paraná

revistaguaju@gmail.com   ISSN 2447-4096