Open Journal Systems

Accumulation, profit rate, and financialization in Brazil, 2000-2016

Bruno Miller Theodosio

Resumo


Este artigo investiga a dinâmica da economia brasileira de 2000 a 2016, baseando-se na taxa e lucro e seus determinantes (tecnologia, distribuição e demanda) e estabelecendo uma conexão com a financeirização da economia. Entre 2003 e 2010, a economia brasileira experienciou crescimento econômico com distribuição de renda favorável aos salários. A taxa de lucro caiu a partir de 2011, culminando na crise econômica de 2014. A pesquisa aqui apresentada encontra uma cooperação entre capitalistas e trabalhadores durante os governos Lula e competição durante os governos Dilma. Nós calculamos a taxa de lucro sob patrimônio líquido, corroborando o resultado de funcionalidade entre o lado financeiro e o lado produtivo de 2003 a 2010, e disfuncionalidade das finanças para fins de acumulação a partir de 2011, quando a lucratividade caiu junto a um aumento da alavancagem.

Palavras-chave


Taxa de lucro; Financeirização; Economia brasileira

Texto completo:

Arquivo


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v44iesp..92368