Efeitos do desalinhamento da taxa real de câmbio sobre o crescimento econômico

Kerssia Preda Kamenach, Sérgio Fornazier Meyrelles Filho, Fabricio José Missio, Stefan Wilson D´Amato

Resumo


O objetivo do artigo é testar empiricamente os efeitos do desalinhamento cambial sobre o crescimento econômico. Para tanto, estima-se um modelo econométrico com a metodologia de dados em painel para uma amostra de sessenta e cinco países em desenvolvimento e trinta e um países desenvolvidos, observados no período de 2001 a 2014. A novidade do trabalho está na amostra, no período analisado e na especificação das variáveis de controle, o que inclui o índice de complexidade econômica (ICE). Esse índice é utilizado como uma proxy para o nível de desenvolvimento tecnológico. Os resultados do modelo indicam que o coeficiente do índice de desalinhamento da taxa real de câmbio é positivo e significativo, fornecendo-se assim suporte empírico para a hipótese de que a manutenção de uma taxa real de câmbio subvalorizada tende a impactar positivamente sobre o crescimento econômico, especialmente para países em desenvolvimento.


Palavras-chave


Desalinhamento cambial; Taxa real de câmbio; Crescimento econômico.

Texto completo:

Arquivo


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v42i78.71313

Direitos autorais 2021 Revista de Economia

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | EZB | Genamics | Google Scholar | Journal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science