As relações entre despesas públicas e indicadores de saúde: uma análise de correlação canônica para os estados brasileiros

Darlan Christiano Kroth, Luiz Carlos Ribeiro Neduziak

Resumo


O presente trabalho mensurou a relação entre um conjunto de indicadores de despesas públicas, pertencentes ao grupo dos determinantes sociais da saúde, e os indicadores de saúde, mediante o emprego da técnica multivariada de análise de correlação canônica. O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos dessas despesas sobre as condições de saúde dos estados brasileiros e Distrito Federal, na perspectiva de aprimorar as políticas públicas de saúde, contemplando a articulação de ações de diferentes áreas. Considerando que a saúde é um conceito multidisciplinar, tais indicadores sintéticos possibilitam uma análise mais ampla da condição de saúde dos estados, uma vez que capturou conjuntamente características latentes que, isoladamente, não possibilitariam o mesmo resultado. A correlação canônica, entre o primeiro par de variáveis canônicas apresentou-se bastante elevada (95,31%) e significativa, indicando que melhores resultados na área da saúde, bem como maior eficiência dos gastos e ganhos de economias de escala e de escopo, podem ser alcançados mediante o desenho de políticas públicas articuladas de diferentes áreas.


Palavras-chave


Economia da Saúde; Indicadores Sintéticos; Correlação Canônica; Saúde e Desenvolvimento.

Texto completo:

Arquivo


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v41i74.69042

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDICite FactorDiadorimDimensions, EZB, GenamicsGoogle Scholar, Journal 4-free, Latindex, LivRe, Open Air, Periódicos CAPESROAD, Socol@r, Sumários e World Wide Science