O papel das exportações e do Sistema Nacional de Inovação no crescimento econômico do Brasil

Luciano Ferreira Gabriel, Fabrício Missio

Resumo


O objetivo do presente trabalho é o de investigar as inter-relações teóricas e empíricas entre o crescimento econômico, Sistema Nacional de Inovação (SI) e as exportações mensuradas pelo seu fator agregado para o Brasil. Pela utilização da metodologia de vetores autorregressivos (VAR), funções de impulso reposta (FRIs) e decomposição da variância do erro de previsão (FADV) se verificou que as exportações de bens manufaturados afetam de maneira mais duradoura a taxa de crescimento do PIB real trimestral do Brasil. Além disso, verificou-se que o SI afeta primeiramente as exportações (com certa volatilidade ao longo do tempo) que, por sua vez, afeta a taxa de crescimento real do PIB. Os resultados sugerem que o grau de desenvolvimento do SI é um determinante qualitativo do potencial produtivo de um país, o qual exerce um papel central na explicação das exportações por fator agregado.


Palavras-chave


Crescimento Econômico; Exportações e Sistema Nacional de Inovações

Texto completo:

Arquivo


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v39i70.67902

Direitos autorais 2019 Revista de Economia

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | EZB | Genamics | Google Scholar | Journal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science