EVIDÊNCIAS ACERCA DA RELAÇÃO ENTRE PRODUTIVIDADE E INFLAÇÃO: UMA ANÁLISE EMPÍRICA PARA A ECONOMIA BRASILEIRA NO PERÍODO 2009-2017

Denise Piper, Fernando Ferrari Filho, Marcos Tadeu Caputi Lélis

Resumo


O presente artigo volta-se a testar empiricamente a hipótese levantada recentemente pela literatura de que expansões da produtividade consistiriam na resposta para os problemas inflacionários enfrentados pela economia brasileira em um horizonte de longo prazo. As evidências obtidas neste trabalho a partir da estimação de um modelo SVAR concernente ao período que se segue a dezembro de 2009 confirmam a existência de uma relação negativa entre inflação e produtividade na indústria de transformação no País. Tal relação, entretanto, revela-se inelástica, o que esclarece que o empresariado brasileiro tende a converter a maior parte dos ganhos de produtividade em elevações do mark-up, em vez de repassá-los primordialmente aos preços. Assim, os efeitos em termos de controle da inflação resultantes de aumentos na produtividade se mostram aquém do esperado.

Palavras-chave


Inflação; Regime de Metas; Controles Não-Monetários; Produtividade; Desenvolvimento Econômico

Texto completo:

Arquivo


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v38i67.67881

Direitos autorais 2019 Revista de Economia

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | EZB | Genamics | Google Scholar | Journal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science