Políticas econômicas incrementais: o caso do tripé macroeconômico na Argentina, Bolívia, Brasil e México

Luciana Rosa de Souza, Carla Cristiane Lopes Corte

Resumo


A análise das políticas econômicas na América Latina, após 1998, indica a prevalência de algum grau de convergência, sobretudo pela utilização do chamado tripé macroeconômico. Neste artigo discutimos o papel da política econômica aplicada em diferentes países da região, respeitando o enfoque histórico-comparativo, no intuito de demonstrar que o incrementalismo em políticas públicas exerceu influência nas políticas econômicas. O artigo foi dividido em duas partes (além da introdução e das considerações finais). Na primeira, analisamos os aspectos históricos relacionados ao surgimento do tripé macroeconômico no bojo do Novo Consenso Macroeconômico (NCM) e suas relações com o incrementalismo em políticas públicas. Na parte que segue apresentamos as experiências latino-americanas no uso do tripé macroeconômico. A questão que norteou a pesquisa foi: as políticas econômicas aplicadas na América Latina, após 1998, foram convergentes?


Palavras-chave


incrementalismo; convergência; tripé macroeconômico; políticas econômicas

Texto completo:

Arquivo


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v41i74.66735

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDICite FactorDiadorimDimensions, EZB, GenamicsGoogle Scholar, Journal 4-free, Latindex, LivRe, Open Air, Periódicos CAPESROAD, Socol@r, Sumários e World Wide Science