A SITUAÇÃO OCUPACIONAL E EDUCACIONAL DOS JOVENS NO BRASIL: 2002 a 2012

Paulo Aguiar do Monte, Juliane da Silva Ciríaco

Resumo


Este trabalho tem como foco central o contingente de jovens (18 a 25 anos) fora do mercado de trabalho e da rede ensino, denominados de geração “nem-nem”. O objetivo do artigo é determinar os condicionantes da condição “nem-nem" no Brasil no período compreendido entre 2002 e 2012. Para este fim, será aplicado o modelo Logístico, utilizando como fonte de dados a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) e levando em consideração o plano amostral da pesquisa. Os principais resultados indicam que: I - Ter outro jovem “nem-nem” com mesma faixa de idade na família tende a aumentar em mais de 40 pontos percentuais a probabilidade do jovem estar na condição “nem-nem”; II - Variáveis relacionadas ao background familiar e escolaridade do jovem são fundamentais na determinação do grupo “nem-nem”, reforçando a ideia de que uma conjuntura familiar favorável é primordial para a redução das taxas de inatividade laboral entre os jovens.


Palavras-chave


Brasil; Educação; Jovens; Inserção Ocupacional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v38i66.44644

Direitos autorais 2019 Revista de Economia

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | EZB | Genamics | Google Scholar | Journal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science