Os efeitos da proximidade geográfica para o estímulo da interação universidade-empresa

Renato Garcia, Veneziano de Castro Araújo, Suelene Mascarini, Emerson Gomes dos Santos

Resumo


Este trabalho tem como objetivo principal investigar o papel da proximidade geográfica para o fomento das interações universidade-empresa no Brasil, a partir de um exame das interações registradas no Diretório dos Grupos de Pesquisa da base Lattes do CNPq, entre os grupos de pesquisa da universidade e as empresas. O principal argumento do trabalho é que a proximidade geográfica pode fomentar as interações universidade-empresa, uma vez que é capaz de criar canais específicos de comunicação, o que facilita o intercâmbio de informações e o compartilhamento do conhecimento e estimula as formas de relacionamento entre a pesquisa acadêmica na universidade e as atividades inovativas das empresas. Os resultados da análise mostram que parcela significativa das interações universidade-empresa ocorre no mesmo espaço geográfico. A presença de grupos de pesquisa acadêmica na região, a localização de atividades inovativas nas empresas e a diversificação da estrutura produtiva local são fatores estimulam as interações universidade-empresa. Por fim, foram identificados efeitos espaciais importantes nas relações entre os grupos de pesquisa e as empresas, especialmente na análise de níveis geográficos mais desagregados.

Palavras-chave


Interação universidade-empresa; Conhecimento e inovação; Proximidade geográfica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v37i4.27687

Direitos autorais

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | EZB | Genamics | Google Scholar | Journal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science