O impacto das condições de vida e da educação sobre a incidência de tuberculose no Brasil

Evandro Camargos Teixeira, Jaqueline Severino Costa

Resumo


A Tuberculose pode ser considerada uma “doença de países pobres”, dado que ela tem avançado em países com baixo nível de renda e educação, como é o caso do Brasil. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho é analisar os determinantes socio econômicos da Tuberculose, enfatizando o nível educacional e as condições de vida. Para alcançar tal objetivo, foi utilizado um modelo Probit, tendo como variável dependente a condição de estar ou não contaminado pela doença. Os resultados demonstram que um indivíduo do sexo masculino, negro, idoso, com baixo nível de escolaridade, e que vive em péssimas condições de vida na zona urbana do Sul do país apresenta a maior probabilidade de ser infectado pela tuberculose.

Palavras-chave


tuberculose; educação; condições de vida; economia da saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v37i2.27241

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | ERIH PLUS | EZB | Genamics | Google Scholar | ISSNJournal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Sherpa Romeo | Socol@r | Sumários | World Wide Science