Dinâmica regional e setorial do emprego no Brasil: 1997 a 2007

José Antonio Rodrigues Silva, Paulo Aguiar Monte

Resumo


A evolução do mercado de trabalho é considerada um dos fatores críticos no processo de desenvolvimento econômico, e o seu crescimento ocorre de forma mais rápida em algumas regiões ou setores do que em outros. O objetivo deste trabalho é examinar a dinâmica regional do emprego no Brasil, no período 1997-2007, utilizando a análise shift-share na versão alternativa de Esteban-Marquillas (1972). Esse modelo permite a decomposição da variação do emprego em quatro componentes ou efeitos: nacional, estrutural, regional e alocação. Neste estudo são utilizados os dados da Relação Anual de Informações Sociais - RAIS, fornecidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, desagregados em grandes setores da economia (inicialmente 8 setores e, posteriormente, em 25 setores). O principal resultado obtido no estudo é que, apesar do incremento no volume de empregos gerados no Brasil e em todas as regiões, durante os anos analisados, o efeito estrutural tem uma influência mínima na explicação do crescimento do emprego nas regiões.

Palavras-chave


Desenvolvimento regional; Emprego; Shift-share.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v37i2.27240

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | ERIH PLUS | EZB | Genamics | Google Scholar | ISSNJournal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science