Curva de Phillips: os casos de Brasil e EUA, de 1999-08

Rodolfo de Oliveira Lopes, Douglas Alcantara Alencar

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo avaliar se a curva de Phillips é valida para o Brasil e EUA no curto prazo. Dessa forma, pretendemos contribuir para o debate sobre a validade dos instrumentos de política Monetária, objeto de grande debate em as diversas teorias econômicas. Foi realizado uma modelagem macroeconométrica para verificar a eficácia de políticas monetárias de ambos os bancos centrais no período verificado. Concluiu-se que, por mais que o BCB tenha uma postura austera, explorando o trade-off inflação/desemprego da curva expectacional de curto prazo de Phillips, ele não é conivente com o aumento do desemprego. Dessa forma concluímos que a curva de Phillips de curto prazo, tanto para o Brasil quando para os Estados Unidos é valida ao menos no curto prazo, o que pode corroborar as hipóteses das teorias monetaristas, assim como as teorias das rigidezes dos salários para o caso da teoria novo-keynesiana.


Palavras-chave


política monetária, curva de Phillips de curto prazo, teoria macroeconômica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v38i3.25142

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | ERIH PLUS | EZB | Genamics | Google Scholar | ISSNJournal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science