RESERVA DE MERCADO: UM MAL ENTENDIDO CASO POLÍTICO-TECNOLÓGICO DE SUCESSO DEMOCRÁTICO E FRACASSO AUTORITÁRIO

Ivan da Costa Marques

Resumo



A oferta ao mercado de produtos tecnicamente defasados com preços altos
e a pressão norte-americana são explicações insatisfatórias para que a reserva
de mercado no setor da informática praticada no Brasil, nos anos 70
e 80, seja hoje uma experiência ainda mais intensamente rejeitada do que
considerada fracassada. A situação requer explicações mais complexas. Este
artigo oferece uma nova explicação para o fracasso e a rejeição e também
para um pouco conhecido sucesso da reserva de mercado, colocando em
cena três fatores sociotécnicos específicos: o caráter especial da comunidade
de profissionais brasileiros de informática, a intervenção do SNI (a polícia
política da ditadura) e o advento dos microcomputadores. A imbricação
desses fatores problematiza de uma nova forma os vínculos entre a reserva
de mercado, o caráter autoritário do regime militar e os ideais do liberalismo
democrático. A abordagem de inclinação sociotécnica aqui adotada
divide o período em duas fases em que esses vínculos diferem radicalmente.
Com surpresa, a primeira fase da reserva do mercado dos computadores
no Brasil mostra uma afinidade não explorada entre as formas democráticas
e a possibilidade de sucesso de políticas industriais para o desenvolvimento
das ciências e das tecnologias nos países em desenvolvimento.


Abstract


Supplying the computer market with technically obsolete and high priced
products plus the American pressure do not provide a satisfactory explanation
for the fact that the market reserve practiced in Brazil in the 1980-90 is
today even more intensely rejected than just taken as a failure. The situation
requires more complex explanations. This paper offers a new explanation for
the rejection and failure of the market reserve, and for its little known success
as well, by means of three specific sociotechnical factors: the special character
of the community of Brazilian computer professionals, the intervention of
the political police of the military dictatorship (SNI), and the appearance of
the microcomputer. This paper runs against the mainstream opinion that does
not sufficiently problematizes the links between the market reserve, the authoritarian
character of the military regime, and liberal democratic ideals.
The sociotechnically inspired approach here adopted performs a division of
the period into two phases where these links differ radically. Surprisingly, the
first phase of the computer market reserve presents a frequently denied affinity
between the democratic forms and the possibility of successful implementation
of industrial and scientific policies seeking the development of
sciences and technologies in developing countries.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v24i0.1984

Direitos autorais

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | EZB | Genamics | Google Scholar | Journal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science