Capitais intangíveis e desenvolvimento regional

Paulo R. Haddad

Resumo


O processo de desenvolvimento sustentável de uma região depende não

só do seu crescimento econômico, mas principalmente da sua capacidade de organização

social e política, a qual está relacionada com a disponibilidade de diferentes

formas de capitais intangíveis na região. De fato, a promoção do desenvolvimento

regional deve estar fundamentalmente baseada na formulação e na implementação

de políticas, programas e projetos concebidos e implantados a partir da atuação das

sociedades locais, cabendo às agências e instituições dos governos federal e estadual

o papel de parceiras nesse processo. Uma forma de ilustrar como os capitais intangíveis

podem contribuir para o desenvolvimento regional é por meio dos Arranjos

Produtivos Locais (APLs) no Brasil, particularmente através do equilíbrio entre

a oferta e a demanda de serviços de inovação. Nesse sentido, este artigo objetiva

analisar a importância dos capitais intangíveis para o processo de desenvolvimento

regional, sendo os APLs utilizados aqui como exemplos signifi cativos.


Palavras-chave


capitais intangíveis; desenvolvimento regional; crescimento econômico; educação superior; desenvolvimento endógeno

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v35i3.16712

Direitos autorais

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | EZB | Genamics | Google Scholar | Journal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science