Relacionamentos entre empresas na cadeia de suprimentos de uma montadora de motores – uma discussão a partir dos elementos da Teoria de Custos de Transação

Jonas Lucio Maia, Aline Lamon Cerra

Resumo


Este trabalho tem por objetivo compreender os relacionamentos
“montadora–fornecedor” verificados dentro de uma cadeia de suprimentos do setor
automobilístico brasileiro, com base nos pressupostos e variáveis da Economia de
Custos de Transação. A Economia de Custos de Transação tem se mostrado uma
teoria importante para pesquisa em cadeias, podendo ser utilizada para avaliar a
qualidade e a riqueza das relações entre empresas; considerar as implicações das
escolhas organizacionais em desenvolver uma atividade internamente à empresa,
no mercado ou através de formas híbridas, entre outras. Os principais resultados
indicam que (1) as montadoras utilizam relação híbrida com seus fornecedores, que
em momentos se aproxima da concorrência “latente” e em momentos se aproxima
da cooperação, (2) a questão da desverticalização afeta diretamente a assimetria
informacional existente entre as partes e (3) a relação entre especificidade de ativos
e comportamento oportunista é mediada por questões como volumes da transação e maximização de investimentos anteriores.

Palavras-chave


supply chains; Transaction Cost Economics; automotive industry; cadeias de suprimentos; Economia de Custos de Transação; Indústria automobilística

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v34i1.11552

Direitos autorais

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | EZB | Genamics | Google Scholar | Journal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Socol@r | Sumários | World Wide Science