Open Journal Systems

Mortalidade e Poder na exegese corpuscular do Leviatã

Luiz Felipe Sousa Santana

Resumo


Apesar da exegese bíblica empreendida no Leviatã ser a ferramenta que ampara a defesa de Hobbes de que alma é mortal, o artigo pretende destacar que a doutrina da mortalidade é consequente à defesa hobbesiana de que tudo o que existe é corpo, de modo que a doutrina contrária, a da imortalidade natural, não se opõe apenas à jurisdição da soberania, mas à própria natureza das coisas, que inevitavelmente adestra a leitura do filósofo da palavra revelada de Deus.


Palavras-chave


Mortalidade; Exegese; Alma; Poder

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dp.v20i3.91648